Arquivo da tag: trabalho

O talento que o mercado quer

Um estudo global conduzido pela Oxford Economics mostrou que os empregadores estão em busca de novas competências em seus colaboradores, que ainda são encontradas em poucos profissionais:

Competências digitais Pensamento ágil Comunicação Operações globais
Habilidades em negócios digitais Habilidade em considerar e se preparar para múltiplos cenários Cocriatividade e “brainstorming” Habilidade de administrar equipes diversas
Capacidade para trabalhar de forma virtual Inovação Construção de relacionamentos (com consumidores) Entendimento de mercados internacionais
Entendimento de softwares e sistemas corporativos de TI Lidar com complexidade e ambiguidade Senso de equipe (incluindo equipes virtuais) Capacidade de trabalhar em múltiplos locais no exterior
Conhecimento de design digital Paradoxos de gestão, equilibrando pontos de vista opostos Colaboração Domínio de línguas estrangeiras
Capacidade de usar mídias sociais e web 2.0 Habilidade de ver o cenário como um todo Comunicação oral e escrita Sensibilidade cultural
 

Uma série das habilidades, que destaquei em azul, tem uma relação direta com Comunicação.

A América Latina, em dez anos, será responsável por uma demanda 13% maior desses profissionais. E não me parece que as universidades brasileiras estão preparando muitos estudantes para esses fins.

 
 
* Notícia compartilhada por Patricia Rocha e divulgada no Valor Econômico

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Melhor que cesta de natal

O presente de fim de ano, sorteado para os funcionários da agência Salve – The on-life agency:

* Publicado (e usufruído) pela Francine Guilen, que aliás, vale a visita em seus blogs e portfólio, aqui :)

4 Comentários

Arquivado em Uncategorized

Crie dimensões

Para quem vê a lista de tarefas diárias engolindo qualquer possibilidade de desenvolver algo diferente, uma solução: sua “to-do list” de todo dia pode ser a própria possibilidade.

É o que propõe um artigo de Bernie Michalik, no site The 99%, e em que eu também acredito.

Ele diz que as tarefas repetitivas podem ficar fora da rotina com o que chama de “pensamento N-dimensional”, e explica:
“Olhe para sua atual lista de coisas a fazer. É como uma linha reta, repleta de tarefas. Em outras palavras, é unidimensional. Mas e se você transformasse cada tarefa em algo mais rico? Algo que gere valor, ou que te ajude a crescer e aprender? (…) Você pode começar associando cada tarefa diária com algo além – em essência, criando outra dimensão.”
A proposta é adicionar às tarefas:
• Valor
Pode ser o valor que ela  gera pra você, pro cliente ou para outra pessoa importante à você. Isso fará uma tarefa estar em destaque na lista, outras perderem a prioridade (e novas tarefas entrarem na dimensão que merecem, não na simples sequência da linha).
• Aprendizado/ Aprimoramento
Se, por exemplo, você precisa fazer um contrato para um cliente que irá contratar um novo projeto, aplicando o “pensamento N-dimensional”, deve pensar o que pode aprender se fizer isso de uma maneira diferente. Neste caso, o usual Word pode ser substituído pelo In-Design, com um design especial sendo criado para o contrato.
Desta maneira, estarão sendo criadas novas dimensões: uma aumentando a eficiência desse documento, outra melhorando os templates de contratos da empresa e uma terceira no crescimento pessoal, por você estar desenvolvendo a habilidade de trabalhar com uma nova ferramenta.

E toda tarefa, por mais básica que seja, tem possibilidades de ser feita de uma maneira diferente.

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Quanto vale seu trabalho?

Falando em trabalho… Curioso pra saber quanto você deveria ganhar pelo que faz? Melhor, quanto ganharia se resolvesse trabalhar nos EUA, Europa ou Japão?

O site Payscale.com (em inglês) faz a busca pelo seu cargo, mostra a média de benefícios recebidos por estes profissionais e qual o perfil do mercado de trabalho para o posto em questão.


É preciso responder a uma série de questões para ter a resposta específica de cada cargo, mas, respondendo só as questões obrigatórias, não custa mais de 5 minutinhos.

Ps. O site usa as informações respondidas pelos usuários para gerar novas respostas. Assim, há o risco de não ser possível ver o resultado do cargo escolhido se ele não tiver ainda sido pesquisado no site.

Ps2. Se alguém souber um site parecido em português, dá um toque?

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized