Arquivo da tag: sustentabilidade

Para ser forte, ser sutil

Não acredito muito em mudança de comportamento ou campanha de conscientização feita pelo grito, pela regra ou, pior, pela punição. As ideias mais eficazes são muitas vezes as mais sutís.

Por exemplo, esta que contei aqui, que adicionou uma simples marcação de quadra de basquete para incentivar as pessoas a jogarem o lixo no lugar certo.

Esses dias, circulou essa imagem no Facebook:

Com um quê de sarcasmo (ou bom humor, como preferir), o recado está dado. Quem não anda prestando atenção onde joga o lixo, ao ver essa imagem, é certo que irá pensar.

E o que eu achei mais interessante: entre os comentários feitos na fan page em que a imagem foi publicada, há o início de uma iniciativa maior. Uma pessoa convidando todos a fazerem uma ação de conscientização em um parque, colando adesivos com a palavra “chão” nos cestos de lixo.

A Internet não gera ideias (nem campanhas de conscientização) sozinha, mas não há meio melhor para comunicá-las.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Poluir todo mundo polui, mas quanto?

A Folha.com disponibilizou uma calculadora de “pegada ecológica”, ou seja, os rastros de poluição que cada um de nós deixamos por aí ao nos deslocarmos de carro ou transporte público.

A calculadora faz a conta, na hora, dos quilos de CO2 que você libera por ano, de acordo com a quilometragem rodada. Ao mostrar o resultado, há a opção de comparar o mesmo persurso com trem, ônibus e metrô.

A diferença absurda, no meu caso, foi passar do carro, com 1.120 kg de CO2 por ano, para 51 kg por ano se eu utilizasse apenas metrô.

Em tempos de Rio +20, poderíamos falar menos dos concernimentos do outro lado do mundo e olharmos mais para nosso próprio umbigo, não?

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Água social

Você compra uma garrafinha e, com ela, ganha água de graça nos restaurantes e bares de sua cidade.

O projeto GiveMeTap , por si só considerando a venda das garrafas, já é comercialmente interessante – para os estabelecimentos e para a redução do uso de garrafas de plástico descartáveis -, mas o melhor é que ele foi criado para arrecadar fundos para ações relacionadas à sustentabilidade na África.

A cada garrafinha vendida, 70% da renda é doada para esses projetos, todos também relacionados de alguma maneira à água. Quem compra a garrafa pode ainda baixar um aplicativo para ver via celular um mapa com todos os pontos da cidade que aceitam o refil gratuito.


A ação começou em Manchester, com a ideia de um estudante de uma faculdade local, e hoje já está ativa também em Londres e sendo iniciada em outras cidades da Europa.

No Brasil, é difícil ver algo assim, que se possa comprar para ajudar, mas que seja útil a você também…

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Ideias para tornar a vida mais fácil

Algumas ideias práticas, que dificilmente seriam divulgadas na mídia tradicional, estão circulando em um e-mail bem interessante. São dicas simples para reaproveitar materiais e ainda faciliar o dia a dia!

* Compartilhado por Lilian Cunha / autor desconhecido

 

Utilize um canudo para tirar o cabinho dos morangos:

Esfregue uma noz em seus móveis de madeira para disfarçar arranhões:

Crie um suporte para transportar cupcakes fazendo cortes em formato de X em uma tampa de caixa de sapato:

Use toucas de banho de hotel para guardar seus sapatos na hora de fazer as malas para viajar:

 

Se alguém tiver mais ideias, compartilhe aqui :)

1 comentário

Arquivado em Uncategorized

Vilões do bem

Os bancos nunca tiveram uma fama muito boa, sempre foram vistos mais como uma necessidade (cara), do que como um apoio para os cidadãos. Mas, recentemente, algumas ações publicitárias resgataram boas atitudes a dois deles.

O Banco do Brasil iniciou no final de 2011 um projeto que ainda está rolando na cidade de Belo Horizonte, o #meuobrigado. A ação abriu espaço para os internautas enviarem mensagens de agradecimento a quem desejassem, com frases, fotos e vídeos, que foram projetados na fachada dos prédios dos Centros Culturais do banco em diversas cidades.

Além de enviar o conteúdo para o site Meuobrigado.com.br, as pessoas podem assitir o que já foi projetado pelo site, utilizar a hashtag #meuobrigado nas redes sociais para enviar novas mensagens e participar de um desafio no Instagram.

 

Enquanto isso o Itaú tenta engajar seus clientes a abrirem mão do extrato da conta em papel, com a genial propaganda do bebê que dá risada ao ver o papel sendo rasgado:

E, junto à propaganda na TV, com a realização de simples ações no site do banco para facilitar essa escolhe pelos clientes:

Eles economizam com essa decisão, e nós, clientes, também colaboramos com o meio ambiente.

2 Comentários

Arquivado em Uncategorized

É brincadeira…

Falei aqui uma vez de uma ação que transformava em algo mais divertido o ato de jogar um papel no lixo. Há outras tantas possibilidades, nas ideias do grupo francês Démocratie Créative.

O nome do projeto é Spielplatz (Recreio, em alemão) e a proposta é a de transformação criativa dos espaços urbanos, com amarelinhas, marcações de basquete, labirintos e até marcações para saltos, desenhadas pelas ruas da cidade.


Uma proposta para além de educar as pessoas a não poluir. Uma proposta para causar alguns sorrisos na vida cotidiana.

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Biblioteca sob rodas

Logo que vi o projeto Bibliotáxi, lembrei dos Ônibus-biblioteca, responsáveis por uma grande parte das leituras da minha infância. O esquema era simples: um ônibus, da Prefeitura de São Paulo (se não me engano), que parava uma vez por semana em um mesmo ponto de São Paulo e alugava livros para as crianças.

Se um projeto como esse, bastante simples, já me incentivou a ler e a compartilhar, o Bibliotáxi traz um potencial ainda maior.

Desenvolvido pelo Instituto de Mobilidade Verde, ele é um programa de fomento à leitura e educação envolvendo meios de transportes, que busca também o estímulo ao uso de táxi e seu compartilhamento (como consequência, a redução dos congestionamentos da cidade).

Taxistas que queiram participar do projeto e cidadãos que queiram doar livros, podem encontrar mais informações aqui.

Ps. É fato também que todo mundo lê mais quando está utilizando transporte público em vez de carro. Acredito que muitas pessoas trocariam 1 hora no trânsito, dirigindo a caminho do trabalho, por 1 hora tranquila de leitura sentado no ônibus ou no trem. Bastava termos meios de transportes um pouco mais decentes em São Paulo, não?

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized