Arquivo da tag: iPad

Revistas em tempos de branding

Cada vez mais uma revista corporativa é menos corporativa, cada vez mais uma revista corporativa é mais revista.

Explico, com um exemplo:

A Patrobras lançou este mês a primeira edição da Petrobras Magazine para iPad.

A matéria de capa é sobre mobilidade, com destaque para as soluções, inovações e desafios nos setores de transporte, urbanização e sustentabilidade. A revista tem também entrevista com um economista renomado e reportagem sobre a história e potencial de negócios do Peru, além de reportagem iconográfica sobre o Theatro Municipal do RJ.

“Petrobras, seu sucesso e suas conquistas” aparecem na publicação, mas isso não é vendido como informação principal.

A criação é da Selulloid Agência de Comunicação e Propaganda, que deixa ainda mais clara essa estratégia de revistas corporativas ao expor em seu site o case da revista feita para a operadora de serviços de telefonia Oi:

Tanto a revista da Oi quanto da Petrobras (e a de várias companhias aéreas) mantêm seu papel inicial de revista, de entreter e informar o leitor. A diferença é que elas criam uma dinâmica que, enquanto oferecem conteúdo, moldam também a marca e espalham suas conquistas.

E essa dinâmica, obviamente, ganha um potencial ainda maior quando envolve meios digitais.

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Musicalidade tecnológica

Tocar um instrumento para passar o tempo, sem instrumentos.

Essa proposta está no Garage Band, para iPad. O aplicativo simula instrumentos musicais, como um violão, reproduzindo até mesmo a intensidade e velocidade com que “toca” as cordas virtuais.


No You Tube, a interatividade é o diferencial do canal IntrumenTube. Você pode tocar baixo, guitarra, piano… até xilofone online:


Achei bacana que esses instrumentos abrem uma possibilidade de música como diversão, para um público geral, como fizeram os jogos de video-game há alguns anos, mas utilizando diversas plataformas.

Bônus: Um exemplo de que o touch screen irá dominar o mundo da música, todos os aparelhos que você tem em casa e, nesse caso, os DJs. A mesa de discotecagem transparente e multi-touch, produzida pela Smithson Martín (compartilhada por Rodolfo Dallacqua):

3 Comentários

Arquivado em Uncategorized

Como o americano, mas de graça

O primeiro jornal brasileiro feito especificamente para iPad foi lançado hoje: Brasil 247 (24 horas, 7 dias por semana). O lançamento vem apenas pouco mais de um mês após o primeiro jornal norte-americano para iPad, que falei aqui. O diferencial: o Brasil 247 é totalmente gratuito.

Destaque para uma matéria bacana sobre como as mídias sociais estão sendo utilizadas para auxiliar as vítimas do terremoto no Japão. Além de citar sites especiais criados na última semana, ela destacou o uso de mídias sociais na cobertura dos acontecimentos. O principal jornal japonês, por exemplo, teve, por decisão de seu editor, as notícias sobre o terremoto não mais publicadas no site, mas no perfil oficial do jornal no Facebook.

Aliás, tecnologia, astutamente, parece ser um dos pontos fortes do jornal.

Meu otimismo com lançamentos como o do Brasil 247  só é deixado de lado por algo que um curso de Magazine e Website Publishing me abriu os olhos: ter boas ideias de jornalismo em mídias sociais não é difícil, o difícil é bolar como elas se sustentarão. Conteúdo pago? Publicidade? Parcerias? O site do Brasil 247 tem poucos espaços para publicidade… pode ser que a versão em iPad tenha mais, não sei.

“Um desafio para as empresas jornalísticas é que boa parte das verbas publicitárias online, 48% , está relacionada à publicidade vinculada a buscas, e proporção pequena delas se destina às notícias”, frisa uma reportagem do próprio site, citando a pesquisa State of the News Media, do Pew Research Center.

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Repórter, leve o leitor junto com você

Porque para descrever cena-a-cena não é preciso um vídeo. Porque para publicar em jornal não é preciso ser 100% formal.

Achei ótimo o formato escolhido pela Folha para noticiar o lançamento da nova versão do iPad, hoje, em evento liderado pelo Steve Jobs. No lugar de uma notícia regular, publicada horas após o evento, as informações estão sendo disponibilizadas no Blog de tecnologia da Folha online, em um formato Live Blog.

As mensagens são enviadas pelo repórter presente no evento e por outros quatro repórteres na redação, com a liberdade de escreverem com palavras abreviadas e intercalarem notícias pontuais com opinião – em alguns momentos é ate mesmo criado um diálogo entre eles, completando as informações uns dos outros.


Porque o que vale, no fim, pode ser mesmo facilitar (e acelerar) a maneira que transmitimos uma informação.

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

E o jornal virou revista. Digital.

O lançamento The Daily, jornal produzido especialmente para ser lido em iPad, é a descrição da mídia perfeita:
“Tem a profundidade e qualidade de uma revista, mas é entregue diariamente como um jornal e atualizado em tempo real, como a web.”

Publicado pela internacional News Corporation e guiado pelo editor-chefe Jesse Angelo e o publisher Greg Clayman, o jornal foi lançado essa semana, como o primeiro norte-americano produzido para iPad.

Sem custos com papel, o preço pode ser mais baixo. No caso, $39,90 a assinatura por 1 ano, 365 edições, ou 99 centavos de dólar por semana, cobrados diretamente de uma conta do iTunes.

Na descrição do site, o The Daily se propõe a oferecer uma mistura única de texto, foto, audio, video, informação gráfica, dados em tempo-real e conteúdos alimentados por redes sociais.  Essa mistura diz permitir aos editores decidirem não apenas que histórias são mais importantes, mas, também, o melhor formato para entregá-las ao leitor.

Enfim, uma publicação que parece se preocupar realmente em ser multimídia.

1 comentário

Arquivado em Uncategorized

Comercialmente editorial

“Uma revista não se vende para o anunciante, vende a ele o acesso ao público que conquistou.” Ouço isso de D. B Scott, autor do blog Canadian Magazines, a cada aula do curso de Publishing que ele ministra. Ao mesmo tempo, uma das maiores revistas canadenses, a centenária Maclean’s, acabou de lançar uma edição com o tema “Repense” com todos (sim, TODOS) os espaços internos de anúncio comprados pela GM, em uma campanha que clama ao público repensar a marca.

A edição parece ter um bom conteúdo, com entrevista de capa com Bill Gates, e foi impressa com design diferenciado, no formato “paisagem”. Mas a única coisa que consigo pensar, vendo o link entre a GM e o tema da edição, é que se um acordo como esse foi feito entre depto editorial e comercial, quantos outros acordos não acontecem na seleção das informações publicadas pela revista?

Pontos positivos: Todos os anúncios tem um QR code (aquele código 2D, que pode ser lido com um celular) dando mais informações sobre os produtos que as limitadas pela página impressa.

E o formato “paisagem” foi escolhido, além de remeter ao tema da edição, como uma experimentação para o aplicativo da revista para iPad, que está em desenvolvimento.

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Revista digital, mesmo

Para quem não teve ainda a oportunidade de ver a Wired versão iPad em mãos, um gostinho do que as revistas dos próximos anos trarão…

Empolga:
– Localizar seções e reportagens mais rapidamente
– Ter vídeo, foto (e muitas, MUITAS, ilustrações), texto e áudio conectados
– Não ter o limite de espaço do papel
– Poder pausar os comerciais quando bem entender
– Infografia multimídia
– Facilidade para compartilhar o conteúdo

Quero trabalhar em uma revista assim. Editoras do meu Brasil, por favor, move on! move on!  :)

1 comentário

Arquivado em Uncategorized