Arquivo da tag: colaboração

Mais perto da política, ou da democracia

Política é uma palavra que afasta. Democracia que aproxima.

Ao menos essa é minha visão, e imagino que de mais muitos brasileiros descrentes com os políticos atuais, mas nem por isso conformados com a situação atual do País.

O site Cidade Democrática.org.br cumpre de certa forma essa reaproximação do cidadão com a política, incentivando o envio de propostas e dos problemas mais pertinentes de cada cidade, para ser iniciado um diálogo e buscadas as soluções.

Participam do site, além de cidadãos, gestores públicos, entidades (como ONGs, empresas e universidades) e representantes do poder público, que podem debater questões de uma cidade específica ou de todo o País.

Interessante foi ver que, apesar do site dar o mesmo destaque para o envio de propostas e para o de problemas, o número de propostas enviadas já é bem maior que o de problemas (2539 contra 1893).

É uma evolução, as pessoas pararem de apenas reclamar e sugerirem possíveis soluções.

1 comentário

Arquivado em Uncategorized

Água social

Você compra uma garrafinha e, com ela, ganha água de graça nos restaurantes e bares de sua cidade.

O projeto GiveMeTap , por si só considerando a venda das garrafas, já é comercialmente interessante – para os estabelecimentos e para a redução do uso de garrafas de plástico descartáveis -, mas o melhor é que ele foi criado para arrecadar fundos para ações relacionadas à sustentabilidade na África.

A cada garrafinha vendida, 70% da renda é doada para esses projetos, todos também relacionados de alguma maneira à água. Quem compra a garrafa pode ainda baixar um aplicativo para ver via celular um mapa com todos os pontos da cidade que aceitam o refil gratuito.


A ação começou em Manchester, com a ideia de um estudante de uma faculdade local, e hoje já está ativa também em Londres e sendo iniciada em outras cidades da Europa.

No Brasil, é difícil ver algo assim, que se possa comprar para ajudar, mas que seja útil a você também…

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Evento digital, colaboração também

Os alunos do Projeto Guri, programa sociocultural que ensina música para crianças e adolescentes, levaram uma experiência interativa ao Campus Party 2012, que termina hoje, no Anhembi, em São Paulo.

O www.mixerguri.org.br é um site criado pelo projeto para quem quiser fazer música de uma maneira diferente e online. De quebra, o site abre a oportunidade das pessoas conhecerem o projeto e colaborarem. Conforme faz uma música no site, ele mesmo já indica um valor (baixinho) para doação e produtos do projeto que podem ser adquiridos online.

No evento, considerado o maior de inovação tecnológica, Internet e entretenimento eletrônico em rede do mundo, o Projeto Guri também realizou uma palestra para contar como foi a experiência de produção do site.

2 Comentários

Arquivado em Uncategorized

Arte (comentada) fora do museu

Escrevi uma vez aqui sobre um site de arte de rua e, agora, conheci outra opção bacana, 100% brasileira: arteforadomuseu.com.br.

O Arte Fora do Museu é um projeto com patrocínio da Funarte, com o mapa de São Paulo e suas obras de rua divididas em Arquitetura, Escultura, Grafite e Mural.

A diferença é que eles fizeram o trabalho de, junto às obras, apresentar uma sinopse detalhada, com comentário de um especialista, transformando o site em uma “visita guiada pela cidade”. Os roteiros incluem estilos de arte, regiões e artistas específicos.

Para se pensar: o Streetartview.com, totalmente colaborativo, é bom, mas o “colaborativo” com seleção, opinião de especialista, análise… pode ser muito melhor. Pode ser?

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Tem certeza que lá é seguro?

O mapa, ou, no caso, internautas conectados mais estatísticas podem responder.

O Wikicrimes.org é um mapa colaborativo, criado para mapear crimes por todo o Brasil. Uma fonte interessante de informação para nós, cidadãos, sabermos onde estamos mais seguros mas também para o governo ir além dos números e enxergar a criminalidade do ponto de vista dos próprios moradores e pessoas que transitam pela região.

O site, criado por Vasco Furtado, professor titular da Universidade de Fortaleza, com participação de integrantes da célula de Engenharia de Conhecimento da instituição, já possui quase 250 mil crimes catalogados por todo o Brasil. Nele também estão notícias e vídeos relacionados aos crimes, além de estatísticas, feitas com informação gerada pelos próprios usuários.

Para ficar atento às áreas mais perigosas em seu Estado, é possível fazer uma busca por endereço ou por tipo de crime, ou apenas explorar o mapa com as áreas de maior “densidade criminal”. Ainda, há como marcar uma área no mapa para receber alertas de crimes cadastrados na região, e turistas contam com tradução em inglês, francês, espanhol e italiano.

Para os que já estão surtando com a violência de onde vivem e querem saber dos novos crimes em tempo real: Wikicrimes Mobile, para iPhone e Android.

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Quem tem o poder, e quem é amigo de quem tem

Um projeto que está sendo desenvolvido no Chile, chamado Poderopedia, quer mostrar quais os vínculos que existem nas elites do País, deixando às claras quem – pessoas, líderes de instituições, donos de empresas – estão ligados a quem.

Como consequência, essa base serve para indicar à mídia, e ao público em geral, por que interesses essas pessoas estão agindo, apoiando projetos governamentais ou fazendo negócios.

O formato é de uma base de dados (tanto de origen editorial como da colaboração dos usuários), com todas as informações passadas por um editor antes de serem publicadas e ilustradas em um “mapa das conexões”.

O modelo de negócios também me surpreendeu. A ideia é que a Poderopédia seja uma ferramenta com livre uso para fins não-comerciais, mas que, em um segundo momento, vai oferecer uma plataforma customizada, como serviço pago a empresas midiáticas.

Imagina que útil seria um projeto como esse no Brasil? Mostrando a ligação principalmente de políticos, e suas famílias, com empresas e instituições? Gente para mapear é que não ia faltar…

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Como informar, como ajudar

Um exemplo perfeito de como a comunicação – mais ainda a comunicação texto-visual – pode fazer alguma diferença na sociedade. O The Information Blanket (Cobertor da Informação) é um produto criado pela agência BMB NYC para levar informação a pais de recém-nascidos em países com alto índice de mortalidade infantil.

A partir de um convite da UNICEF para participar da iniciativa global The Future of Health, a agência desenvolveu uma arte gráfica para ser impressa em cobertores, com informações básicas de cuidados com recém-nascidos, como a temperatura que indica febre, prazos para vacinação e número de amamentações diárias. Tudo explicado com poucas palavras e muitas imagens, já que grande parte das mães nesses países não são alfabetizadas.

Neste caso, um cobertor comunicou melhor que um folheto padrão:
1º Ele não será jogado fora, é um objeto útil
2º Está sempre à vista da mãe, fazendo ela rever as informações várias vezes por dia
3º Os elementos visuais impressos no próprio cobertor, como o gráfico de crescimento, já servem como “medidor”

No site do The Information Blanket tem links para quem quiser comprar ou doar os cobertores e informações da primeira viagem de entrega em Uganda, realizada no fim de maio.

Além do cunho social, achei um ótimo incentivo para comunicadores começarem a sair do pensamento “papel ou Internet” e enxergarem a quantidade de plataformas para informação que temos ao nosso dispor.

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized