Arquivo do mês: dezembro 2011

Com quantas peças se faz uma retrospectiva?

Ok, na TV vamos continuar vendo 1.795.359 retrospectivas de 2011, todas com as mesmas notícias, apresentadas na mesma ordem, da mesma maneira.

Mas para mídias impressas e online ainda dá tempo de fazer algo diferente, como fez o The Gardian no Flickr:

De notícias mais sérias, como Barack Obama assistindo a missão para capturar Bin Laden:

À saída de Charlie Sheen de Two and a Half Man:

Tudo representado com peças de Lego, com o link para as notícias publicadas. Bacana, né?

*Link compartilhado por leofilomeno

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

O não-cartão de Natal

Em meio a mesmice dos cartões de Natal, uma empresa de design, StudioIlse, teve uma boa ideia:

O cartão explica como cortar os trechos marcados e dobrar o papel para transformá-lo em um anjo, pronto para enfeitar a casa nessa data.

Além de criar uma nova utilidade para um cartão de Natal, a empresa levou aquilo que é sua especialidade (a produção de peças de design) para as mãos de seus clientes e prospects. Eles participaram dessa criação como em um ato de colaboração entre eles e o estúdio.

Todos no “espírito de Natal”…

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Melhor que cesta de natal

O presente de fim de ano, sorteado para os funcionários da agência Salve – The on-life agency:

* Publicado (e usufruído) pela Francine Guilen, que aliás, vale a visita em seus blogs e portfólio, aqui :)

4 Comentários

Arquivado em Uncategorized

Sim, você paga mais

Tem a impressão que seu banco cobra as tarifas de cartão mais caras do mercado? A impressão pode sair da ideia e ser testada em segundos no site Tarifasdocartao.org.br.

Você escolhe até 3 bancos para fazer a comparação, de acordo com a bandeira e com o tipo do cartão.

O serviço é disponibilizado pela Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços, que também oferece outros conteúdos interessantes na aba de Dicas.

Lógico que simplesmente a taxa do cartão não faz uma pessoa escolher um ou outro banco, mas é bom saber as opções que se tem, e que nunca são divulgadas de forma muito clara pelas instituições financeiras.

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Você é o que você busca

Ou não.

No caça-palavras psicológico, abaixo, as três primeiras palavras que encontrar irão descrever quem você é.


*via Comunique9

Tire suas conclusões e pense sobre o que você tem visto de tudo que há no mundo, e na mídia.

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Cansado?

Detector de fadiga. Não esperava por uma tecnologia como essa e acho que a propaganda da VW acertou certinho em como comunicar esse diferencial do novo Passat ao público brasileiro.

O mecanismo verifica o padrão de direção do motorista no início da rota e identifica quando ele demonstra sinais de cansaço, avaliando mudanças no ângulo do volante, no uso dos pedais e na aceleração. Então, informa com um alerta sonoro que o motorista deve fazer uma parada, repetindo a mensagem a cada 15 minutos.

Enquanto o vídeo original de divulgação dessa tecnologia no You Tube, em inglês, é uma explicação ilustrada e chatinha sobre o detector, a propaganda que está no ar na TV brasileira utilizou bom-humor para apresentar a tecnologia :)

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Novidade, para quem?

Um exemplo banal, mas para se pensar. Ao mesmo tempo em que uma pessoa da minha lista do Facebook compartilhava esta imagem:

Outra já compartilhava uma continuação dela. Esta aqui:

E eu apostaria que nenhuma dessas duas pessoas estava muito à frente na divulgação. Apostaria que as duas imagens já rolaram por tempos em fóruns, grupos de compartilhamento e em outros cantos da Internet.

Às vezes nos preocupamos tanto em divulgar algo novo, em dar furos de notícia, que esquecemos de pensar no que é inédito para o público específico com o qual estamos falando.

E daí que no exterior já cansaram de falar sobre um assunto tal? Se o seu público-alvo não fala inglês, por exemplo, pra ele o assunto continuará sendo inédito.

Tudo depende de conhecer seu público e de ser o primeiro a contar a ele, não ao mundo.

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized