Contextualize

Peças de teatro são no geral uma estrada sem placas. Você sabe mais ou menos onde está pisando, lê uma resenha ou outra, mas quase sempre chega à sala sem referências muitos precisas do que a história trata, quando se passa e pelos olhos de quem.

Achei destacável a ideia produzida para a peça A Casa Amarela (de Gero Camilo, em cartaz no Teatro Cacilda Becker): uma carta, com todas as referências da época que a peça retrata, apresentando a história de maneira narrativa e também visual.

O envelope em branco, com o selo do rosto do ator, é preenchido com duas folhas, com aspecto antigo. Uma narra o que é a casa amarela e o que Van Gogh e Paul Gauguin viveram nela, a outra mostra duas plantas da casa, descrevendo nelas a ficha técnica da produção.

E por mais que o material conte a história da peça, não há riscos de ali contar o que o espectador esta prestes a ver. Pelo contrário, mostrar o contexto só ajuda o público a pensar mais, a ir além.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s