Sempre a mesma escolha, sempre as mesmas ideias

A gente cresce quando está fora da zona de conforto, quando está frente àquilo que desconhecemos. Certo? Ceeeeerto. Mas sair da zona de conforto quem é que quer?

Essa característica é da natureza humana, mas tem um reflexo gigante na Internet. Quanto mais informações temos, precisamos de filtros para selecionar o que iremos ver e, por afinidade, acabamos nos mantendo nos mesmos textos, nos mesmos amigos, nos mesmos pensamentos.

Fiquei pensando nisso depois de ler o texto “O excesso de conteúdo ganhou da atenção. De novo.”, publicado ontem por Daniel Sollero no Brainstorm. Ele cita o livro The Filter Bubble, que mostra como ferramentas como Google e Facebook fazem essa seleção de informação – ou restrição de informação – sem nem percebermos. Seguindo nosso comportamento na web, esses sites nos indicam sempre resultados parecidos com o que costumamos clicar, nos mantendo dentro de uma “bolha”.

A nova opção do Gmail, para avaliar e-mails como mais ou menos importantes, é um exemplo dessa armadilha que construímos para nós mesmos. Se você foca a atenção apenas nos e-mails mais importantes – os enviados por seus contatos mais próximos, por exemplo – pode estar perdendo uma chance única enviada por alguém que, até então, não estava na sua lista de remetentes prioritários.

No vídeo do autor do The Filter Bubble, Eli Pariser, no TED, ele mostra ainda como essa bolha ignora a relação entre o que gostamos e o que “temos” que gostar. Não é, por exemplo, porque clicamos em sites de entretenimento que vamos substituir notícias de política e economia pelo novo hit da Lady Gaga.

Achar o equilíbrio (na vida e na web) é complicado, mas é nossa obrigação.

Anúncios

1 comentário

Arquivado em Uncategorized

Uma resposta para “Sempre a mesma escolha, sempre as mesmas ideias

  1. julianatonello

    Atualizado na página do Facebook no próprio site, ontem:
    “Just as we discover music, restaurants and travel tips through our friends offline, Bing is making it possible to quickly find what you’re looking for based on what your friends have liked online. Learn more about the new social search here http://on.fb.me/lHx5U3 and check it out for yourself at bing.com.”
    * 6.734 pessoas curtiram isto.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s