Inclusão visual

Da divulgação de um novo app para iPhone, Dankam, que transforma sites e imagens em “daltônico-amigáveis”, cheguei ao site Daltonize, que converte imagens em jpeg, online, para cores possíveis de serem distinguidas por daltônicos.

Para quem não acha isso tão importante: de 8 a 10% de toda a população mundial de homens e 5% da de mulheres tem algum tipo de daltonismo, de acordo com a ONG Research to Prevent Blindness. “Em uma sala de aula com 20 crianças, é provável que pelo menos uma tenha problemas para discenir cores.”

Por que, então, não utilizamos essas adaptações como regra?

Web-designers e designers gráficos, executivos e professores ao fazerem apresentações, companias gráficas que lidem com documentos como mapas e alertas de segurança, etc, poderiam começar a incentivar esse movimento. Na mídia, também não conheço nenhuma revista ainda que tenha se preocupado com isso.

Um exemplo de como uma pequena variação nas cores utilizadas resolve o problema:

A imagem 1) é a original e a 2) é uma simulação vista por alguém daltônico. A imagem 3) é “Daltonized”, modificada pelo site, e a 4) é como um daltônico poderá, então, diferenciar as cores.

O site Daltonize não é uma solução ideal para todas as fotos, mas já ajuda a ver que combinação de cores pode “funcionar” melhor ou pior no seu próximo projeto.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s